Nos Curta no Facebook

Fecha em 30 Segundos...!!!Fechar Agora X

1º Lugar nas Buscas Orgânicas - Confira Clientes Satisfeitos

Ditadura Militar Nunca Existiu no Brasil em 1964

Jurista Célio Borja: Esta foi a gota d'água para a intervenção dos Militares em 1964: Jango iria fechar o congresso e por decreto instalar a ditadura comunista www1.folha.uol.com.br

Jurista Dr. Ives Gandra Martins: https://www.youtube.com/watch?v=PgLFBpaLsBU estavam instalando ditadura comunista e as FORÇAS ARMADAS SALVARAM O BRASIL que seria entregue a URSS...

A população já em dificuldades (como agora em 2015) insegura quanto ao futuro da nação com o pedido de falência do Banco do Brasil que ocorreu em 1964...

A Ditadura Militar Nunca Existiu em 1964. Mais de 300 Agradecimentos na Campanha Dilma X Serra, onde envei mais de 1.000.000 de e-mails, excluí muitos do comunismo e fui ameaçado de morte. Serra foi presidente da UNE antes de ir para o exílio e no exílio fez faculdade de economia no Chile, então já não era tão comunista e incapacitado quanto a Dilma.

100 fatos simultâneos que ocorriam pelo mundo em 1964 e ajudarão sua compreensão da realidade

Alemanha e Japão tentaram dominar os EUA e saíram do domínio americano como a 2ª e 3ª economias do mundo. Pedem para não retirarem as bases americanas. O Vietnã implora por uma base americana para os proteger da China (a China quer o Vietnã pelas riquezas do mar da China cujos 1/3 pertencem ao Vietnã - O mapa da China já inclui o Vietnã - pesquise por novo passaporte chinês e verá o imperialismo chinês).

A Rússia atualmente avança pelo mundo todo, imperialismo claro! Faz chantagem de guerra e com o medo da guerra nuclear o mundo recua. Ou se vive, ou se morre pela nossa consciência. Ser covarde, jamais! O mundo pode até deixar de existir, mas viver sob o comando do Putinho? Será que junto com os territórios ele vai querer um monte de gente incapacitada e que precisa de assistencialismo e polui tudo?

Faça pesquisa no Google sobre o extermínio de 8 milhões de Ucranianos:  Os russos queriam a terra para plantar trigo e exterminaram a população. Queriam apenas o território que estão retomando agora em 2014. Esta é a razão de haver tanto russo na Ucrânia de hoje.

Antissemitismo pode ser um termo errado, pois árabes e judeus são povos semitas separados pela crença religiosa.

Anti judaísmo por pura inveja e sem nexo também. Os judeus são bons em ganhar dinheiro.

Na história contra os judeus apenas foi inventada a serrilha nas moedas de ouro, pois os banqueiros judeus as descascavam antes de devolver.

Quanto avanço na humanidade devido a judeus como Einstein e Albert Sabin...

Americanos e Israelenses não estão, ou estiveram envolvidos em EXTERMÍNIOS:
Não espancam gays, não são racistas. ROBERTO CARLOS que foi da seleção brasileira de futebol  (quase branco) jogou na Rússia alguns dias e saiu, pois era xingado de MACACO e jogavam bananas para ele.

Os Russos através dos Bolivarianos e Anonymous querem o território das Américas, apenas o território, pois a mãe terra não suporta mais a população e sua agressão e os Russos EXTERMINARÃO nossa América.
A fronteira americana já não é defendida só por policiais, o exército está fazendo enfrentamentos com guerrilhas  nas fronteiras já  que o México não tem controle total sobre seu território. Faça pesquisa no Google sobre o extermínio de 8 milhões de Ucranianos:  Os russos queriam a terra para plantar trigo e exterminaram a população.

Conhecendo um pouco a história e estratégia militar, se sabe que os AMERICANOS foram um desastre MILITAR ao entrarem na 1ª GUERRA. Na 2ª Churchill teve que segurar a onda até os americanos se prepararem. QUE IMPERIALISTAS SÃO ESTES?

NUNCA EXISTIU DITADURA MILITAR EM 1964

1º Artigo - NUNCA EXISTIU DITADURA MILITAR EM 1964, ocorriam centenas de guerras em todo o mundo, como verá várias abaixo, a URSS dominando o mundo desde 1961, a cada ano mais e mais países caiam no domínio comunista. Como poderá ver abaixo, foi só uma resistência ao domínio russo. Ou seríamos uma Cuba hoje!

Você jovem, ou alienado, pesquise sobre “revolução russa de 1917” para que minhas palavras tenham fiadores. Milhões foram mortos e não em combate, foram mortos por serem contra, bastava ser contra para ser fuzilado.
Trotsky um aliado, mas com ideias um pouco diferentes, fugiu para o México, mas foi morto lá com uma picareta de alpinista.

A antiga URSS (Rússia) tentou dominar o mundo implantando suas ideias socialistas apenas como disfarce. Dominou cada país onde implantou o comunismo (exceção de Iugoslávia de Tito e China – Tito era imbatível em suas montanhas, nem Hitler o conseguiu dominar. Compensava dar a volta por aquele pequeno país). Dominou metade da Europa com torturas e assassinatos para quem era contra. As atrocidades faziam a ditadura brasileira parecer um conto de fadas.


Você jovem, ou alienado, pesquise sobre “cortina de ferro” e "querra fria" para que minhas palavras tenham fiadores.


Quem impediu o domínio do mundo pela URSS após a Segunda Grande Guerra foram os americanos.

Longo documentário do que se passava em 1964. O Banco do Brasil teve pedido de falência. O mundo nadava em dinheiro e o Brasil falido pelo regime comunista...

Muitos não sabem, mas os militares em 1979 encerraram o REGIME e a luta contra o comunismo.

1- ANTIAMERICANISMO:

A- Quando os americanos dominaram o Japão em resposta ao ataque a território americano (havia uma pretensão de futuro desembarque japonês na Califórnia). O chamado “imperialismo americano” só ajudou o Japão a tornar-se rapidamente a segunda maior economia do mundo (é até hoje há bases americanas no Japão).
B- Quando os americanos dominaram a Alemanha, em resposta a pretensão de Hitler dominar o mundo). O chamado “imperialismo americano” só ajudou a Alemanha a tornar-se rapidamente a terceira maior economia do mundo (e até hoje há bases americanas na Alemanha).
C- Você jovem, ou alienado, pesquise sobre “segunda guerra mundial” ou “segunda grande guerra” para que minhas palavras tenham fiadores.
D- Tando o Japão como a Alemanha queriam dominar o mundo, invadir e não desocupar, isto é imperialismo!
E- Hitler estava desenvolvendo a bomba nuclear. A Alemanha teria que ser invadida antes. As tropas que enfrentavam o Japão eram necessárias na Europa. Hiroshima e Nagasaki cidades médias foram escolhidas. 1º uma (o Japão não acreditou) e depois a outra. O conhecimento que havia na Alemanha era muito grande: Os cientistas foram uma parte voluntariamente para os EUA e outra parte raptados para a URSS onde depois de não mais necessários eram mortos. Pergunte a qualquer judeu como eram obrigados a ficar na URSS até 1967. Só deste ano em diante foi permitida a saída de judeus da URSS. Hiroshima e Nagasaki ainda no avanço americano, os crimes de guerra e extermínio dos prisioneiros americanos quando o Japão recuava: http://pt.wikipedia.org/wiki/Crimes_de_guerra_do_Japão_Imperial

2- GUERRA FRIA, DITADURA MILITAR NO BRASIL E GEOPOLÍTICA: Muita coisa tem sido publicada sobre o contra golpe militar no Brasil, isolando o fato e sob olhos totalmente tupiniquins. A realidade era outra, na época, a URSS tentava dominar o mundo. Choques entre direita e esquerda ocorriam em todo o mundo, gerando guerras civis e ou libertárias no terceiro mundo: Vietnã, Laos, Camboja, Angola, Moçambique, El Salvador, Nicarágua... Travava-se uma guerra suja. Ditaduras de esquerda e de direita cometiam atrocidades. Vejam o caso do Camboja, guardadas as devidas proporções, foi a mais sangrenta ditadura do mundo (e era de esquerda!). Já vi muita gente se referir à “GUERRA FRIA”, como sendo um estado de tensão existente entre EUA e URSS na época. Errado! As forças americanas e russas não se chocaram diretamente, mas houve “GUERRA QUENTE” sim senhor! Sangue brasileiro foi derramado, sem que muitos de nossa elite cultural admitam o contexto global do fato. O contra golpe militar faz parte de um contexto global como pode pesquisar e comprovar com as informações acima. Soldados cubanos combatiam em angola, treinavam a guerrilha assassina brasileira. A URSS queria ocupar e não desocupar, isto é imperialismo! As guerrilhas comunistas, como em Cuba, quando assumiam, passavam o poder a URSS. Na Venezuela de 2014 os Cubanos comandam a polícia, forças armadas e escolheram Maduro para governar. Cuba (e Lula) agora prepara bases para os russos chegarem em toda a AL.

A- Você jovem, ou alienado, pesquise sobre os fatos que ocorriam no mundo simultaneamente a ditadura militar: “guerra do Vietnã”, “guerra do Laos”, “guerra do Camboja”,...Angola, Moçambique, El Salvador, Nicarágua, Colômbia, Bolívia, Venezuela. Ditaduras no Chile, Argentina, Uruguai, isto para que minhas palavras tenham fiadores.
B- A Ditadura brasileira fez parte de um contexto mundial para impedir o domínio soviético (que seria sob mãos de ferro piores que a ditadura brasileira).
C- Havia uma guerra chamada de “guerra fria” em curso, era uma guerra mundial, onde russos e americanos se enfrentavam. As populações de cada país se alinhavam parte a favor da causa russa e parte favorável a causa americana.
B- A revolução de 64 (onde começou a ditadura) foi logo após uma revolta de marinheiros no Rio de Janeiro (favoráveis e incitados por agentes comunistas).
D- O investimento no campo parou já por volta de 1956 e em 1963 uma revolução socialista era dada como certa e fazendas eram vendidas por ¼ do valor, pois havia uma certeza de guerrilha ou até mesmo tomada do poder e desapropriação da terra pelos comunistas.
E- Era um país rural, com sua economia centrada 80% no campo, e a corrida por dólares e a compra de dólares a qualquer preço (para sair do país) fez a inflação disparar. O povo não tinha dinheiro para nada. Nesta época, uma das primeiras medidas do governo militar foi implantar o Cruzeiro Novo e tentar fortalecer a moeda. Não havia dinheiro para importar o trigo (na época era praticamente 100% importado) e o trigo foi racionado, mandioca foi adicionada ao trigo para amenizar a falta do pão.
F- O apoio popular foi praticamente unânime a ditadura em sua fase inicial.
G- “DIA 31 DE MARÇO DE 1964”, EU VI, EU ESTAVA LÁ, na maior usina de açúcar do mundo, tinha apenas nove anos: Os sinos tocaram! Gente se reuniu, comentou-se o assunto. As pessoas comemoravam! Houve apoio popular!!!
A Refinaria Paulista SA, Usina Tamoyo, possuía próximo de 5000 moradores entre funcionários e seus familiares. Algo como Terra Nostra, da rede Globo, só que 50 vezes maior. Na época, nada mais ou menos, era a maior usina de açúcar do mundo! Possuía linha de trens e estações, para serviços internos. Isso mesmo, um trem normal circulava internamente! A secção onde eu residia, moravam cerca de 350 pessoas.
Lembro-me de “decalcomanias” da vassourinha do Jânio (ele pregava com sua vassourinha, que quase todos tinham em casa colada em algum lugar, que acabaria com a corrupção!!!). Sua renúncia acaba com a crença do povo em políticos. Getúlio foi muito cultuado entre a população da fazenda. Esperava-se dos militares uma nova era “Getúlio”.
Jango não tinha apoio político, mal se ouvia falar nele. Li sobre ele muito depois, deduzo que caiu por si como um balão sem ar - política se faz de apoios e coligações. Os militares ocuparam o vácuo de poder criado pela renúncia do Jânio. Jango, eu juro! Só está nos livros de história!
Por volta de 1968, coincidentemente com a política econômica recessiva dos militares, o mundo todo teve problemas. Aqui, a população assistia aos protestos em Paris, mas não os relacionava com o momento político-social francês - perda de colônias, como Vietnã e Argélia - em que parte da população e os militares consideravam De Gaulle um traidor. Aqui, nesta época, os militares começaram a perder o apoio da classe média (os americanos estavam gastando muito no Vietnã e havia uma crise financeira mundial).
H- Você jovem, ou alienado, pesquise sobre “anos antecedentes a o golpe de 64” ou “motivos do golpe de 64” para que minhas palavras tenham fiadores.

3- GEOPOLÍTICA HOJE: Lula da Silva e sua equipe fazem questão de se aproximar de do Irã, Venezuela, Rússia, China. Uma política nitidamente antiamericana.

A- Os americanos vão dominar o mundo por mais 1 século, pelo empreendedorismo, capitalismo. (clique e confira fatos e fontes)
B- Verdade que os americanos ainda são de longe a maior potencia militar do mundo.
C- Os americanos não vão aceitar o cerco que Lula da Silva lhes tenta montar.
D- China não é tão antiamericana assim por ter nos americanos seu principal mercado.
E- Russos estão quebrados pelo ditador Putin (ex-KGB) que sonha em recompor a URSS e gasta tudo em armas e petróleo. De quando os americanos, em 2009, começaram a extrair gás de xisto que gera energia por 1/6 do VALOR que se paga pela energia do petróleo, as petrolíferas cairam de valor para apenas 10% do que valiam em 2009. A Russa Rosneft, Petrobrás valem menos que fábricas de cerveja. O petróleo tem que ser refinado (transformado em gasolina, diesel) por o processo caro e o xisto "solta" o gás que pode ser usado "in natura".
F- Israel cada vez mais cercada de inimigos poderosos (o povo americano apóia Israel). Pesquise por morte de cristãos no Egito e Síria, estão causando indignação na Europa e EUA, principalmente por terem seus corações e figados devorados.
G- Os inimigos de Israel prometem tirar Israel do mapa (Campos de concentração nunca existiram...).
H- Em 1947 a ONU implantou ali o estado de Israel (onde há 2000 anos habitava este povo que por falta de território se espalhou pelo mundo). Israel não se instalou ali por conta própria. Israel foi atacado diversas vezes pela união dos países vizinhos. Nestas guerras que não começou expandiu seus territórios por estratégia.
I- Israel é tão pequeno que não tem onde treinar sua aviação.
J- Os palestinos habitavam o território que a ONU deu a Israel (na verdade era uma colônia britânica).
K- Inegavelmente os palestinos devem ter seu próprio país.
L- Um grande ataque a Israel é eminente, ou um ataque preventivo de Israel (o povo americano apóia Israel).

4- GEOPOLÍTICA LATINO AMERICANA: Mesma mala de dinheiro que elegeu Cristina Kirchner (pesquise sobre a mala de dinheiro de Chávez que foi enviada para eleger a Cristina Kirchner). Uma mala foi pega e não houve como negar. Muitas malas passaram.

A- Outras malas elegeram, Morales, Correa, Ortega
B- Qual a origem do mensalão?
C- O nunca investigado esquema para eleger Lula da Silva e que culminou com a morte do Prefeito Celso Daniel em Santo André (pesquise antes que tudo desapareça da Internet, ainda resta http://celsodaniel.blogspot.com/ - Pesquise por “blogspot.com” é um site americano (Google) de blogs e só por estar fora do Brasil ainda não foi retirado do ar – é mantido pela família e amigos de Celso – depois de pesquisar confie e entre). O referido esquema testemunhado pela família do prefeito alega que ele foi morto porque era contra e iria delatar um imenso desvio de dinheiro de prefeituras comandadas pelo PT para eleger Lula da Silva.
D- Já desapareceram da Internet encontros de líderes das FARC, constantes em Ribeirão Preto com Palocci e no sul com Tarso Genro. Talvez encontre ainda nos arquivos dos grandes jornais, mas não garanto.
E- Além dos esquemas das prefeituras, estes líderes das FARC (que todos sabem financiadas pelo Chávez e Narcotráfico) vinham fazer o que nestes encontros nos últimos anos antes de Lula da Silva se eleger?
F- O povo americano exige uma resposta. Obama terá que mostrar serviço para eleger sucessor. Muitos presidentes americanos entram em guerra para atender o clamor popular.
G- Pela primeira vez em décadas o exército patrulha as fronteiras com o México. O patrulhamento não é mais exclusivo das polícias estaduais e da polícia federal, a Border Patrol. A população exige uma resposta. A população sabe que tudo isto começa com governos de vários países latino-americanos que apóiam o narcotráfico e as guerrilhas.
H- O governo mexicano, assim como a Somália e Eritréia perdeu o controle. O governo Mexicano não controla mais o país. As guerrilhas mexicanas já agem em território americano.
I – Assistam o filme baseado em fatos reais, ocorridos no México há 10 anos (piorou muito) “Chamas da Vingança” com Denzel Whashington.

J – A "quebra da Petrobrás", perdas com a Refinaria de Pasadena, desvios da Copa ( o contrato com o Corinthians não pode ser visto por ninguém ), o contrato e a finalidade do porto de Mariel em Cuba são secretos. Tudo isto é para financiar Cuba e a Rússia para dominarem o continente, inclusive EUA e Canadá. Quem é normal não acredita, não entende, que todo o comunista quer ser comandado pelos russos, é uma síndrome, é miolo mole.

5- O GOVERNO FHC E SEUS ÚLTIMOS ANOS: FHC consolidou o Real que criou quando ainda ministro de economia de Itamar.

Uma moeda fraca, um país endividado com o FMI e bancos do mundo todo. Um país sem reservas cambiais. Como consolidar uma moeda diante de tais fatos?
A- Uma moeda forte seria a única maneira de o país crescer, se organizar, ter credibilidade.
B- Muitos tentaram e não conseguiram (pesquise sobre planos Sarney, Bresser, Collor e tantos outros).
C- A privatização era uma maneira de se capitalizar e defender a moeda.
D- Muito dinheiro foi gasto defendendo o Real, pagando dívidas em dia, pois uma moratória (calote) quebraria o Real.
E- O segundo mandato de FHC foi marcado pelo crescimento do PT que em sua cartilha pregava a desapropriação de terras, o calote das dívidas com o FMI e bancos.
F- Quanto mais Lula da Silva crescia nas pesquisas menos investimento estrangeiro entrava e maiores eram os gastos de FHC defendendo o Real. Sem dinheiro estrangeiro entrando e queimando as reservas conseguidas pelas privatizações FHC defendeu o Real.
G- O segundo mandato de FHC praticamente nada pode ser feito pelo medo que se tinha do Lula pelos empresários internacionais e nacionais. Quem pode mandou dinheiro para fora.
H- No início de seu segundo mandato, uma forte desvalorização da moeda provocada por crises financeiras internacionais (México, Rússia e Ásia) leva o Brasil a uma grave crise financeira que, para ser controlada, teve como conseqüência um aumento dos juros, o que levou aos juros reais mais altos de sua história e a um aumento enorme na dívida interna.
I- Mesmo assim FHC deu início ao Bolsa Escola e outros programas sociais que posteriormente Lula da Silva deu seqüência com outros nomes (lembrando que FHC iniciou estes programas timidamente, pois não havia dinheiro em caixa).

6- O GOVERNO LULA DA SILVA: A gestão Lula iniciou dando continuidade a política econômica do governo anterior, FHC. O capital internacional encontrava-se em "debandada" à época. Para tanto, nomeou Henrique Meirelles, deputado federal eleito pelo PSDB de Goiás em 2002, para a direção do Banco Central do Brasil dando um forte sinal para o mercado - principalmente o Internacional, em que Meirelles é bastante conhecido por ter sido presidente do Bank Boston - de que não haveria mudanças bruscas na política econômica no governo Lula. Defendeu o Real, pagou as dívidas com o FMI e bancos externos regularmente.


A- A cartilha do PT usada em campanha em todas as tentativas de Lula da Silva para assumir o poder era um blefe para debandar o capital estrangeiro, e muito capital nacional também, deixando o governo FHC em dificuldades.
B- Após o primeiro ano rezando pela cartilha FHC o capital estrangeiro (e nacional) começou a voltar.
C- Lula usou a mesma falácia terrorista que derrubou o Brasil entre 1956 e 1964 e que culminou com a revolução de 64. Sabia que Clinton ( um merda! ) era contra as intervenções militares (o presidente cuja política afundou os EUA levando o presidente Bush a um governo desastroso). Sabia do desgaste dos militares junto à população. Com a falácia comunista Lula assustou o capital nacional e internacional, derrubou FHC e assumiu a teoria Marxista.
D- Lula da Silva rezou pela cartilha FHC, colheu os frutos plantados por este.
E- Muito foi colhido por Lula da Silva que levou a fama do que foi plantado por FHC. O governo Lula da Silva não teve um fantasma de que um governo de esquerda estava para assumir o poder a qualquer momento e desapropriar as grandes fazendas e dar calote internacional.
F- Lula da Silva, sua equipe e seu PT são um grande engodo.
G- Lula da Silva, rezou pela cartilha de FHC até 2006 quando se viu pronto para implantar a TEORIA MARXISTA e brincar de experiências com o povo brasileiro. Ignorante e analfabeto, apostou no petróleo, enquanto o resto do mundo apostava em energias alterativas. Em 1998 o petróleo custava U$17,00 o barril, após 11/9/2001 (atentado) o preço subiu chegando a U$130,00 em 2008. O custo do petróleo extraido do pré-sal é de U$60,00, o valor só cai de 2008 para cá pela substitutição por outras energias, mais limpas e com menos custo. O equivalente a 1 barril de petróleo custa U$6,00 em gás de xisto (10 vezes menos poluente). Lula agora esconde (2013/2014) que no Rio Solimões há xisto em quantidade e preço que se pode jogar fora tudo o investido no pré-sal. Devido ao preço do gás de xisto (e outras energias alternativas mais baratas) de 2008 para cá o valor das petrolíferas se reduziu a 10%.

7- COMO FUNCIONA O GOVERNO LULA DA SILVA (PT):

A- Corrompendo parlamentares (mensalão – dinheiro na cueca) que em sua maioria não prestam.
B- Os ministros do supremo Ellen Gracie e Gilmar Mendes votavam quase sistematicamente contra Lula da Silva até que sua comitiva foi atacada numa noite na linha amarela no Rio de Janeiro. Um ataque por um grupo armado encapuzado (totalmente anormal o uso de capuzes neste tipo de ataque). Os ministros pouco falaram detalhes deste ataque, mas passaram a votar sistematicamente favorável a Lula da Silva desde então. O que fez mudar os votos dos ministros? Seus pertences pessoais, papéis, notebooks, celulares foram levados.
C- Atenuante: qual a outra maneira de governar com os políticos corruptos e juízes corruptos que são a maioria?
D- Agravante: pesquise os votos de Ellen Gracie antes dos fatos. Eram votos coerentes. Nada leva a suspeitar de uma ministra corrupta.
E – Sobre Gilmar Mendes Lula plantou especulações, mas nunca apontou um fato probatório.
F – Atenuante: É melhor ter um ministro do supremo sob controle que apresentar fatos probatórios.

LULA CONFESSA QUE NUNCA LEU. QUEM NÃO LÊ IGNORA. QUEM IGNORA É IGNORANTE !!!

http://veja.abril.com.br

8 – DILMA ROUSSEFF A SUCESSORA: Marina Silva, ex-ministros de Lula da Silva (ex-colegas da Sra. Rousseff) pedem para não votar na Sra. Rousseff (é mais ignorante que o Lula).

A- Marina Silva foi tratada aos gritos (vc pode demitir alguém com respeito) e humilhada por Rousseff.
B- Comprovadamente destrambelhada e antiamericana. Terrorista! Vai levar o continente a guerra contra os EUA em 1 ou 2 anos. Não forma frases e quem não redige não interpreta (é uma limítriofe).
C- Se pesquisar hoje sobre “Dilma Rousseff terrorista” vai encontrar uma maioria de notícias plantadas pelo PT onde ela foi uma heroína da luta armada contra a ditadura militar (só insistindo nas pesquisas irá encontrar fatos, detalhes de suas ações).
Em nada vai constar que anos mais tarde a própria Rússia abandonou o comunismo, nada vai encontrar que a Rússia controlava os países onde o comunismo era implantado (excessão da China e Iuguslávia na era Tito - países difíceis de se controlar militarmente).
D – Fala das torturas sofridas durante sua prisão, mas não fala que dentre suas mortes está a de um jovem soldado de um quartel em Osasco, com 18 anos e que tinha acabado o recrutamento (mal sabia usar uma arma). Este soldado chamado Kosel deixou mãe, pai e familiares. O seu corpo foi despedaçado por uma bomba.
E- Faça uma pesquisa por “dilma rousseff Kosel” ainda restam uns poucos sites em português sobre o ataque a o quartel do exército.
F- Segundo seu passado, segundo quem trabalhou ao lado dela, é uma destrambelhada, se alguém discorda dela, tenta aconselhar ela grita como SAPATÃO. Um defeito grave para a Presidência da república. É antiamericana e com os também destrambelhados Evo, Maduro, e Correa, levarão o continente à guerra.
G- Mesmo abalados economicamente (agora saindo da crise para liderar o planeta por mais 100 anos), os americanos têm 4 vezes o poder militar da China. Têm um sistema novo de armamentos que fazem a bomba nuclear parecer brinquedo (devasta mais e não contamina). Para quem acha isto uma teoria da conspiração: Existem no Alaska quilômetros de antenas gigantescas e sem explicação (existe no Alaska um sistema antimísseis que não tem nada a ver com estas antenas). Na Rússia já começam a surgir gigantescas antenas sem explicação.

9- A SUCESSORA INDICADA POR DILMA ROUSSEFF – Dilma Rousseff ao iniciar sua campanha indicou como sua sucessora sua fiel escudeira Erenice Guerra. Esta era o braço direito de Dilma Rousseff e foi por ela indicada como sucessora como ministra chefe da casa civil.

A- Erenice Guerra foi demitida (pediu demissão) de imediato após assumir, pois foram descobertas várias falcatruas envolvendo seu nome.
B- O Filho da ministra Erenice Guerra, vendia informações confidenciais para uma empresa de consultoria empresarial (EDRB de Campinas SP) por R$40.000,00 mensais. Com contrato assinado e tudo.
C- José Euricélio Alves de Carvalho, irmão da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, foi exonerado nesta quinta-feira (16/9/2010) da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) a pedido do governo do Distrito Federal. O governador Rogério Rosso (PMDB) também determinou nesta quinta à tarde à Companhia Imobiliária do Distrito Federal (Terracap) a demissão de Israel Dourado Guerra, filho de Erenice.
D- O Filho da ministra Erenice Guerra, passou de imediato após a nomeação da mãe como Ministra Chefe da Casa Civil a fazer pressão sobre liberação de dinheiro para algumas empresas junto a instituições como o BNDS.
E- Sob a influência do filho que não tinha cargo algum no governo a ministra Erenice Guerra assinou vários contratos milionários.
F- Pesquise sobre “demissão de erenice guerra”. A maioria do que vai encontrar é a carta de demissão dela se justificando que se demite para que o caso seja apurado, mas continue a pesquisar que vai encontrar os escândalos.

10 – IMPRENSA LIVRE: Como todo governo de origem comunista, o grupo que tomou o poder no Brasil quer restringir a imprensa. A URSS e todos os países dominados por ela (metade da Europa e Cuba) impuseram sérias restrições à imprensa. Cadeia e até morte para que era contra. Aqui há jornalistas interventores na imprensa e pagamentos fantásticos por comerciais da CEF e outros. Blogueiros pagos, perfís e páginas pagas no Facebook

A- Cuba, Coréia do Norte, China prendem e torturam jornalistas e quem é contra o governo.
B- Maduro fala horas por dia em todos os canais e fala com um pássaro azul. Fecha os canais e jornais contra. Mantém milícias espancando jornalistas e quem é contra seu governo nas ruas. Distribuiu 1.000.000 de fuzis AK47 entre os favelados.
C- Com exceção da China, todos os países que impuseram restrições a imprensa faliram. A corrupção domina sem uma imprensa livre e diversificada. URSS e toda a Cortina de Ferro faliram. Cuba, Coréia do Norte...

11- A EDUCAÇÃO É A ÚNICA ALTERNATIVA PARA A DEMOCRACIA:

A- POPULAÇÃO TRIBAL

A quase totalidade de nós brasileiros (e latino-americanos) tivemos pais, avós, bisavós, tataravôs vivendo em uma tribo. Ameríndios, árabes e selvagens diversos.

Povos onde o roubo, a pilhagem e o massacre ou escravização dos inimigos (leia-se os diferentes) eram práticas normais. No geral nossa sociedade aceita bem as práticas citadas, seja naquele político de São Paulo que “rouba, mas faz”, seja na invasão de propriedades, na defesa que a imprensa e população fizeram da empregada que roubou uma lata de ervilhas e uma cebola. Neste último caso, editoriais da quase totalidade da imprensa, repórteres enfáticos e populares defendiam a tese de que era um absurdo alguém ser preso por isso. Não importava se o roubo já persistia ou persistiria e quem era o legítimo dono.

Selvagens somos. Sem moral, educação e discernimento. Veja os políticos que escolhemos!? E devido a isso, a eles e a nós mesmos, sob democracia apenas “patinamos” por anos e anos. Alguns avanços no Regime Militar, corrupção sob Sarney, implosão sob Collor, avanços sob FHC e riscos de cairmos sob o manto de populistas a seguir (escrevi esta parte em 1998/1999).

A maioria dos políticos eleitos por este povo, dificilmente prestarão. Político que se guia por pesquisas de opinião (pesquisas que ouviram os ignorantes e selvagens) na hora de decidir, que segue o povo selvagem, não é um democrata e sim um populista perigoso.

No caso da doméstica ainda houve a quebra de confiança, pois não foi um desconhecido que roubou, e sim aquela que geralmente (remunerada dentro do possível e muitas vezes com dificuldade) fica na responsabilidade da nossa casa e filhos. Na quebra de confiança houve uma imoralidade maior que o roubo em si: Imorais e selvagens somos!
Adoramos mulheres que dão o golpe da gravidez em roqueiros internacionais, espancamos e matamos torcedores de times de futebol adversários, assaltamos, seqüestramos, roubamos, traímos... Somos brasileiros!
Isso vai piorar.

Veja a seguinte teoria: São as banalizações da teoria liberalistas das esquerdas, restos de ideias do comunismo, tais como: “os operários mandarão nas fábricas e ficarão de férias e os patrões vão trabalhar” (apregoa-se a quebra de hierarquia e desrespeito a autoridades) e “porco chauvinista”. As mulheres com maior poder e comando desejam a paz e promovem o ódio. Elas em simbiose com a esquerda liberal e anti-repressiva quebram regras sociais. Têm certeza do que fazem, a mesma certeza e convicção que tinham os que afirmavam ser a terra chata. A direita burra e porcos chauvinistas colaboram bastante.
Vai piorar, passo a passo a violência cresce e o estado perde o controle sobre áreas cada vez maiores. Sob a democracia a América latina será varrida por guerras (civis ou não) generalizadas em menos de 10, talvez 5 anos (escrevi em 1999 e errei nas previsões – acho que estas guerras virão mais perto de 2014/2015 nas eleições presidenciais americanas).
Vai piorar, países de população tribal detêm tecnologia de destruição do planeta (Paquistão). Os desenvolvidos detêm poder de destruir o planeta 1.000 vezes e pouco podem fazer contra estados tribais com o poder de destruí-lo apenas 1 vez.
O México enriqueceu rapidamente. Em 1990 seu PIB era a metade do nosso e em 2002 nos ultrapassou. A distribuição de renda melhorou muito e a criminalidade está descontrolada e crescente. Isto tira a relação entre criminalidade e baixa renda (hoje, 2013, com o PIB brasileiro em queda estamos indo de 5º para 9º lugar e o PIB mexicano crescendo e pode nos passar novamente).

Vai piorar e nada pode ser feito!

No mundo todo cresce a população ignorante, no Brasil, migrantes nordestinos, imigrantes bolivianos. Na Inglaterra, imigrantes árabes, latino-americanos, africanos. Numa democracia o peso destes ignorantes cresce. Não falo de raça, falo de migrantes ignorantes numa explosão populacional muito acima do crescimento populacional dos cultos. A maioria vence na democracia!

Na Flórida vimos a situação de desobediência civil na população de forte influência cubana/latino/ignorante no caso do garoto cubano. Ainda a Flórida esteve sob suspeita de fraude eleitoral e ainda de uma população em grande parte incapaz (ignorante) de entender as cédulas e votar errado. E mais: A Flórida tribal foi decisiva na eleição do candidato menos capaz ao cargo mais importante do mundo (Bush filho).

Os mais cultos e abastados controlam a natalidade (isto teve início com a pílula nos anos 50 - só acessível, e vista como necessária, por décadas pelos mais cultos, capazes e abastados) e “nasce” então algo inédito em todos os tempos: os mais capazes já não geram e vingam mais filhos! A natureza e biologia foram quebrados. A proporção de ignorantes aumenta e isto é um perigo para a democracia. A Europa, EUA, Canadá etc estão em alerta contra hordas neo bárbaras vindas do mundo mais ignorante. E a direita cresce (mesmo os mais democratas não querem igualdade de condições com os neobárbaros).

Exagerei!? Bati de frente com você!? Ah! Esqueci de dizer que em cada 100 homicídios temos apenas 3 – três – condenações. Isto significa que me enganei: Somos uma sociedade pré-tribal, pois mesmo uma tribo tem índices de penalização maiores.
E então tenho medo, muito medo e quero fugir para algum lugar, mas não tenho para (como) onde ir.
Eu tenho ancestrais em aldeias na região de Santos SP (Já vi fotos de minha bisavó que era bugre pura) aldeotas italianas, portuguesas, africanas (minha avó Odette tinha um pé na cozinha). Os portugueses tem sangue mouro (árabe). Meu sobrenome paterno é Jardim (judeus fugidos da inquisição adotaram este sobrenome e foram viver na Itália e Portugal) - Meu avô Mauro tinha um biotipo totalmente judeu. Não é uma questão de raça: é uma questão de educação.

Para os analfabetos funcionais que me acusam de racismo, eugenia, releiam: Falo contra a quebra da teoria da evolução que foi quebrada com a pílula, que os mais capazes por décadas já não geram mais filhos e com isto a periferia cresce e assume o poder. Falo da ignorância. Digo que a saída agora é educar este povo para que vote bem um dia.
Teoria da evolução foi idealizada por Charles Darwin (pesquise) eu aprendia em biologia no colégio.

B- INVESTIR PESADAMENTE EM EDUCAÇÃO: é uma saída para os próximos 20 ou 30 anos. Para que esta população vote direito um dia.

12- Aécio Neves é o melhor entre os que estão aí neste início de 2014. Poderia haver melhor, mas muita gente boa tem vergonha de ser político. Meu preferido seria 1) General Heleno 2) Bolsonaro 3) Alckmin 4) Joaquim Barbosa

Este texto e muitos outros estão em meu Blog www.artisnobilis.com/blog

Pesquise no Google e verá que somos um site de denúncias.

A educação é nossa única saída e em 20 ou 30 anos. Serra foi o único a bater neste ponto. Antes disto o povo terá que ser comprado junto com os políticos eleitos por estes. Presidentes terão que comprar políticos para ser possível se eleger e governar.

Outra saída é o voto distrital e o parlamentarismo.

Estudo os impérios que dominaram ou tentaram dominar o mundo nos últimos 4000 anos. Os países dominados pelo império soviético (adorado pelas esquerdas burras) saíram de seu domínio em farrapos, assim como a própria URSS (tinha fila para comprar até papel higiênico). Os países que como o Japão e Alemanha estiveram sob domínio americano, saíram deste como 2ª e 3ª economias mundiais. Esquerdistas burros que com sua guerrilha tentaram por o Brasil sob domínio soviético. O chamado Governo Militar apenas escolheu o lado melhor. ESQUERDAS BURRAS !!!

Reportagem de 1975 sobre quem foi João Goulart, o entreguista.

Comprovação das mentiras Gramscistas na imprensa brasileira.

Em todo o Brasil saiu na imprensa o GOLPE MILITAR NA TAILÂNDIA (2014) que na verdade o povo tailandês comemorou, o povo pediu a intervenção contra o PARTIDO COMUNISTA QUE ASSUMIU O PODER, o PT tailandês.

Narração de brasileiro radicado na Tailândia.

Dá para ter certeza que o estádio todo, 67.000 torcedores estão EI! DILMA! VÁ TOMAR NO CU!
OLAVO DE CARVALHO DESMASCARANDO DILMA EM SUAS FALSAS DECLARAÇÕES SOBRE AS GUERRILHAS COMUNISTAS QUE MATARAM MILITARES EM 1964

Sua opinião será bem vinda,
Grato,
Ubirajara Dorta Jardim

http://artisnobilis.com/blog/blog/gramscismo-1.html COMO O BRASIL, AMÉRICA LATINA E EUA ESTÃO SENDO DOMINADOS PELO COMUNISMO GRAMSCISTA

A Ditadura Militar Nunca Existiu em 1964

A Ditadura Militar Nunca Existiu em 1964

DITADURA MILITAR NO BRASIL

DITADURA MILITAR NO BRASIL
Recuperação Americana, leia
CARLOS MARIGUELLA - TERRORISMO NO BRASIL - PSICOPATA HOMICIDA - AGENTE KGB
CARLOS MARIGUELLA - TERRORISMO NO BRASIL - PSICOPATA HOMICIDA - AGENTE KGB
A Ditadura Militar Nunca Existiu em 1964, imperialista, imperialismo, cia, mi6, mossad, Dilma e Lula. Campanha eleitoral, comunistas, comunismo, ditadura, terrorismo, terroristas. Brasil, brasileiro, governo, censura, cuba, venezuela, guerras, AL, bolivarismo, integração, Estados Unidos da América, EUA, unasul, entreguismo, geopolítica, global, guerra, latina, Central Intelligence Agency, Abin, NSA. Fora Foro de São Paulo. PT, Lula e Putin

2º Artigo - OS FEITOS DE UM ÚNICO TERRORISTA - CARLOS MARIGUELLA O PSICOPATA

Um pouco sobre aquele que é a maior fonte de inspiração dos comunistas no Brasil!

O Mini manual de Marighella é a prova da selvageria e do desprezo pelo ser humano, na insana perspectiva de que os fins justificam os meios.

“... em primeiro lugar, escreveu Marighella, o guerrilheiro urbano precisa usar a violência revolucionária para identificar-se com causas populares e assim conseguir uma base popular. Depois: O governo não tem alternativa exceto intensificar a repressão. As batidas policiais, busca em residências, prisões de pessoas inocentes tornam a vida na cidade insuportável. O sentimento geral é de que o governo é injusto, incapaz de solucionar problemas, e recorre pura e simplesmente à liquidação física de seus opositores.”

Carlos Marighella nasceu em Salvador, Bahia, em 05/12/1911. Sua trajetória revolucionária remonta à década de 30. Em 1932 ingressou na Juventude Comunista e na Federação Vermelha dos Estudantes. Participou ativamente da Intentona Comunista. Em 1936 abandonou o curso de engenharia e, cumprindo ordens do partido, foi para São Paulo reorganizar o Partido Comunista Brasileiro - PCB.
Em 1939, foi preso pela terceira vez e encaminhado para Fernando de Noronha. Na prisão, dava aulas de formação política aos detentos.

Em 1945, a anistia, assinada por Vargas, devolveu a liberdade aos presos políticos. Marighella, nesse ano, foi eleito deputado federal. No governo Dutra o Partido Comunista voltou à ilegalidade e passou a agir clandestinamente. Em 7 de janeiro de 1948, os mandatos dos parlamentares do PCB foram cassados.
Na clandestinidade, de 1949 até 1954, Marighella atuou na área sindical, aumentando a influência do partido, sendo incluído na Comissão Executiva e no Secretariado Nacional, órgãos dirigentes do PCB.

No Manifesto de Agosto de 1950, Marighella já pregava a luta armada, conduzida por um Exército de Libertação Nacional. Como membro da Executiva chefiou a primeira delegação de comunistas brasileiros à China, em 1952. Ao voltar, passou a trabalhar as massas para preparar a futura revolução brasileira no país. Insistiu na tese da luta armada e na formação de um exército de libertação nacional, tendo como modelo as idéias de Mao Tsé-tung e o Exército Popular Chinês, que promoveu a revolução de 1949.
O passo seguinte seria a penetração no meio estudantil. Para isso, Marighella infiltrou-se, por meio de contatos, na Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, onde doutrinava professores e alunos. As sementes estavam sendo semeadas, era só aguardar a colheita.

A influência da revolução cubana, que passou a servir de modelo para muitos comunistas, contrariava as posições do Movimento Comunista Internacional e do próprio PCB, mas encantava revolucionários antigos, como Marighella e outros que, atuando desde a década de 30, não viam como conquistar o poder com uma luta de longo prazo. A tática de Fidel e Che Guevara, defensores da estratégia foquista – pequenos focos guerrilheiros -, passou a ser o modelo ideal para o Brasil.

Após a Contra-Revolução de 1964, Marighella foi preso em um cinema, no Rio de Janeiro. Solto por um habeas-corpus, impetrado por Sobral Pinto, passou a pregar abertamente a adoção da luta armada, doutrinando operários e estudantes.
Em julho de 1967, foi convidado, oficialmente, para participar da 1ª Conferência da Organização Latino-Americana de Solidariedade (OLAS), onde se discutiria um caminho para a difusão da luta armada no continente.

Desautorizado pelo partido e contrariando as linhas de ação adotadas pelo PCB, Marighella embarcou para Havana com passaporte falso. O evento reuniu revolucionários do mundo inteiro. Na ocasião, o slogan era “Um, dois, três, mil Vietnames”, outro exemplo de guerrilha que dera certo.
Estando Marighella em Havana, o PCB enviou um telegrama desautorizando sua participação e ameaçando-o de expulsão.
Em resposta ao telegrama, em 17 de agosto de 1967, Marighella enviou uma carta ao Comitê Central do PCB, rompendo definitivamente com o partido. Em seguida, em outra carta, deu total apoio e solidariedade às resoluções adotadas pela OLAS. Nesse documento ele escrevia:

“No Brasil há forças revolucionárias convencidas de que o dever de todo o revolucionário é fazer a revolução. São estas forças que se preparam em meu país e que jamais me condenariam como faz o Comitê Central só porque empreendi uma viagem a Cuba e me solidarizei com a OLAS e com a revolução cubana. A experiência da revolução cubana ensinou, comprovando o acerto da teoria marxista-leninista, que a única maneira de resolver os problemas do povo é a conquista do poder pela violência das massas, a destruição do aparelho burocrático e militar do Estado a serviço das classes dominantes e do imperialismo e a sua substituição pelo povo armado.”

Terminada a conferência, Marighella ficou alguns meses em Cuba com a certeza do apoio de Fidel a um foco guerrilheiro no Brasil. Em fins de novembro foi expulso do PCB.
De volta ao Brasil, incentivou a prática de assaltos, seqüestros e atentados a bomba. Numa audaciosa ação, seus asseclas ocuparam a Rádio Nacional no Rio de Janeiro, onde colocaram uma gravação no ar, conclamando os revolucionários do Brasil, onde quer que estivessem, a iniciar as ações revolucionárias.
Logo depois, a partir de setembro de 1967, Marighella iniciou o envio de militantes para curso de guerrilha em Cuba. Na primeira leva - o chamado “I Exército da ALN” - seguiram: Adilson Ferreira da Silva (Miguel); Aton Fon Filho (Marcos); Epitácio Remígio de Araújo (Júlio); Hans Rudolf Jacob Manz (Juvêncio ou Suíço); José Nonato Mendes (Pele de Rato ou Pará); Otávio Ângelo (Fermin); Virgílio Gomes da Silva (Carlos).

Marighella criou, juntamente com Joaquim Câmara Ferreira, o Agrupamento Comunista de São Paulo (AC/SP). O AC/SP ou “Ala Marighella” expandia-se e atuava em vários estados. As idéias de Marighella encontram no meio estudantil campo fértil. Em pouco tempo, a Ala ganhou adeptos e várias lideranças surgiram durante as agitações do movimento estudantil. Logo depois, estabeleceu contato com Mário Roberto Zanconato, líder do Grupo Corrente em Minas Gerais. Em Brasília, Flávio Tavares, que já conhecia Marighella, apresentou um membro da Corrente, “Juca”, a George Michel Sobrinho, que passaria a ser o contato do AC/SP com os grupos de Brasília. A partir daí, o movimento estudantil de Brasília passou a agir pelas normas de Marighella.

Esse grupo, ainda em 1968, realizou treinamento de guerrilha (tiros de revólveres e metralhadora INA e experiências com explosivos) nas proximidades do Rio São Bartolomeu. O AC/SP atuava também no Ceará e em Ribeirão Preto.
Outras adesões viriam. No convento dos dominicanos, na Rua Caiubi, nº 126, no bairro de Perdizes, São Paulo, vários religiosos aderiram ao AC/SP. A adesão dos dominicanos ao AC/SP e depois à ALN foi total. Eles seriam um apoio importante para a ALN na guerrilha urbana e rural.

Luís Mir, em seu livro A Revolução Impossível, Editora Best Seller, página 299, transcreve as seguintes palavras de Frei Lesbaupin que confirmam a intenção desse apoio:
"A Igreja e os dominicanos deveriam entrar no projeto revolucionário de forma organizada. Seríamos a linha de apoio logístico para a guerrilha rural. Na cidade, esconderíamos pessoas, faríamos transferências de armas e dinheiro.”
Em meados de 1968, receberam a primeira missão dada por Marighella: levantamento na Belém-Brasília, procurando áreas estratégicas para instalar focos de guerrilha.

Marighella pregava:

“O princípio básico estratégico da organização é o de desencadear, tanto nas cidades como no campo, um volume tal de ações, que o governo se veja obrigado a transformar a situação política do País em uma situação militar, destruindo a máquina burocrático- militar do Estado e substituindo-a pelo povo armado. A guerrilha urbana exercerá um papel tático em face da guerrilha rural, servindo de instrumento de inquietação, distração e retenção das forças armadas, para diminuir a concentração nas operações repressivas contra a guerrilha rural.”
"O terrorismo é uma arma a que jamais o revolucionário pode renunciar"
"Ser assaltante ou terrorista é uma condição que enobrece qualquer homem honrado"

Apoiado pela chegada do “I Exército da ALN”, treinado em Cuba, Marighella liderou vários assaltos e atentados na área de São Paulo, ainda em 1968. Intensificaram-se a seguir os atos de terror: atentados a bomba, assaltos a banco, seqüestros, assassinatos, “justiçamentos”, ataques a sentinelas e radio-patrulhas, furtos e roubos de armas dos quartéis.
Em 1969, Marighella difundiu o Mini manual do Guerrilheiro, de sua autoria, que passou a ser o livro de cabeceira dos terroristas brasileiros. O livreto foi traduzido em duas dezenas de idiomas e usado por terroristas do mundo inteiro. As Brigadas Vermelhas, na Itália, e o Grupo Baader-Meinhoff, na Alemanha, seguiam seus ensinamentos.

Claire Sterling, em seu livro, A Rede do Terror - A Guerra Secreta do Terrorismo Internacional, editora Nórdica, referiu-se à importância do Mini manual de Marighella em várias páginas de sua obra. Desse livro, transcrevo alguns textos onde ela se refere ao Mini manual:

“... não matam com raiva: esse é o sexto dos sete pecados capitais contra os quais adverte expressamente o Mini manual de Guerrilha Urbana de Carlos Marighella, a cartilha-padrão do terrorista. Tampouco matam por impulso: pressa e improvisação o quinto e sétimo pecados da lista de Marighella. Matam com naturalidade, pois esta é “a única razão de ser de um guerrilheiro urbano” segundo reza a cartilha. O que importa não é a identidade do cadáver, mas seu impacto sobre o público.”
“... em primeiro lugar, escreveu Marighella, o guerrilheiro urbano precisa usar a violência revolucionária para identificar-se com causas populares e assim conseguir uma base popular. Depois:

O governo não tem alternativa exceto intensificar a repressão. As batidas policiais, busca em residências, prisões de pessoas inocentes tornam a vida na cidade insuportável. O sentimento geral é de que o governo é injusto, incapaz de solucionar problemas, e recorre pura e simplesmente à liquidação física de seus opositores.”

Morte de Marighella - DOPS-SP

Marighella começou a cair com a prisão de um militante de sua organização, preso no dia 1º de outubro. Os dados fornecidos por ele coincidiam com informações prestadas por outro militante da VPR, que, em março, denunciara a participação de Frei Carlos Alberto Libânio Christo (Frei Beto), da Ordem Dominicana, como integrante da organização terrorista.
Marighella foi morto em confronto com o DOPS paulista na noite do dia 4 de novembro de 1969, dentro de um carro, na Alameda Casa Branca, zona nobre de São Paulo. Morreu crivado de chumbo, como todo bandido merece ser morto.

O convento dos dominicanos protegia também membros de outras organizações clandestinas como a VPR, o MR-8 e a ALN. Marighella os usava como contatos. Os dominicanos marcavam encontros em lugares preestabelecidos, em “pontos” (contatos) na Alameda Casa Branca. Faziam parte do esquema o Frei Fernando de Brito e o Frei Ives do Amaral Lesbaupin.
Suspeitas sobre o convento puseram-no em observação. O telefone do mesmo passou a ser monitorado.

Frei Fernando e Frei Ivo foram ao Rio e combinaram, por telefone, um encontro. Ao comparecerem ao “ponto” foram presos. Interrogados, entregaram o esquema dos “pontos” marcados por Marighella. Os contatos eram feitos por meio de ligações telefônicas para Frei Fernando, na livraria Duas Cidades em que ele trabalhava, usando a senha: “Aqui é da parte de Ernesto. Esteja hoje na gráfica”.
Frei Fernando foi levado pela polícia à livraria para aguardar o telefonema. Na hora marcada, o telefone tocou e Frei Fernando atendeu, ouviu a senha e confirmou o “ponto” que seria às 20 horas, na altura do nº 800 da Alameda Casa Branca.

O dispositivo para prender Marighella foi armado pelo DOPS de São Paulo. Homens escondidos nos edifícios em construção e numa caminhonete observavam tudo. Do outro lado da rua, o delegado Fleury fingia namorar. Mais adiante, outro casal também “namorava”. No lugar certo, o Fusca de sempre, com os dois frades dentro.
Pouco antes da hora, um homem passou devagar, examinando o local. A polícia o identificou como sendo Edmur Péricles Camargo, mas o deixou passar.
Na realidade, não era Edmur e sim Luís José da Cunha (Crioulo), que dava cobertura a Marighella. A polícia preferiu esperar o peixe maior.

Marighella chegou pontualmente às 20h00, dirigiu-se ao Fusca e entrou na parte traseira. Frei Ives e Fernando saíram rapidamente do carro e se jogaram no chão. Percebendo a emboscada, imediatamente reagiu à prisão e foi morto.
Marighella seguiu as normas de seu manual. Portava um revólver e levava duas cápsulas de cianureto.

Na ocasião, em meio a intenso tiroteio, morreram também a investigadora Stela Morato e o protético Friederich Adolf Rohmann, que passava pelo local do tiroteio. O delegado Tucunduva foi ferido gravemente. Marighella foi morto na noite do dia 4 de novembro de 1969, dentro de um carro, na Alameda Casa Branca, zona nobre de São Paulo.
Ele usava identidade falsa em nome de Mário Reis Barros, expedida pelo Instituto Pereira Faustino, do Estado do Rio de Janeiro.

Acabava assim Marighella, mas seus seguidores continuaram a agir segundo seu Mini manual, que aterrorizou o Brasil e o mundo.
Em 1996, um dossiê da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos do Ministério da Justiça contestou a versão oficial de sua morte e homologou a decisão de conceder o pagamento de indenização à sua viúva, Clara Charf. Para a comissão prevaleceu a justificativa de que Marighella teria sido abatido com um tiro no peito, à queima roupa. A iniciativa foi do partido PSDB e do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Primeiro, não é viável que o delegado Fleury perdesse a oportunidade de prender Marighella, para interrogá-lo, deixando que o executassem. Segundo, é fantasioso que, para confirmar a versão do tiroteio, tivessem assassinado a investigadora, o protético e ferido gravemente o delegado. Se Marighella foi morto à queima roupa, por que o tiroteio?
Esse “herói”, que a esquerda venera em prosa e verso, é nome de Rua no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Rio Grande do Sul e de viaduto em Belém do Pará. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) mantém no Acampamento 26 de Março, em Marabá, no Pará, a Escola Carlos Marighella. Esse é o país que abriga bandidos e terroristas e lhe dão fama e glória.

Em Pinar del Rio, Cuba, em 1973, foi inaugurada uma escola com seu nome.
O arquiteto Oscar Niemeyer projetou o Memorial Carlos Marighella, a ser construído pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, no bairro proletário de Santa Bárbara, Niterói, onde militantes comunistas se reuniam, na clandestinidade, provavelmente para organizar suas ações.
Para relembrar os 35 anos da morte de Marighella foi re-inaugurado em São Paulo, em 2004, um marco na Alameda Casa Branca, 815, local onde morreu. Tudo isso com o dinheiro do contribuinte, que, desinformado, assiste a tudo passivamente.

O Mini manual de Marighella é a prova da selvageria e do desprezo pelo ser humano, na insana perspectiva de que os fins justificam os meios.
Joaquim Câmara Ferreira ("Toledo") foi surpreendido com a morte de Marighella quando estava em Paris, a caminho de Cuba, hospedado na casa de Aloysio Nunes Ferreira, que na época era motorista de Maringhela e (que viria a ser Ministro da Justiça no governo de Fernando Henrique Cardoso nos anos de 2001 e 2002) e atual senador por SP e agora, Vice na chapa de Aécio Neves.
Afim de auxiliar o soerguimento e a continuidade das ações, foram deslocados do Rio de Janeiro para São Paulo Carlos Eugênio Coelho Sarmento da Paz (" Clemente") e Ana Burnsztyn.
Apesar da grande perda para a subversão e o terrorismo, a Aliança Libertadora Nacional (ALN) se reergueria sob o comando de “Toledo”, segundo homem na hierarquia da organização e continuaria sua trajetória de crimes.

Conhecer a história de um homem que teve a vida destruída por ex-mulher que implantou falsas memórias nos filhos.

comente: blog@artisnobilis.com